Moscatel Roxo Rosé Colecção Privada DSF
Moscatel Roxo Rosé Colecção Privada DSF

MOSCATEL ROXO ROSÉ 2016

COLECÇÃO PRIVADA DOMINGOS SOARES FRANCO
V.R. PENÍNSULA DE SETÚBAL

Domingos Soares Franco, é o representante mais novo da sexta geração da família, que desde a fundação preside aos destinos da José Maria da Fonseca. Para além de vice-presidente, é o enólogo desta casa, e por isso referência incontornável no panorama vitivinícola da região e do país.

Embora assine todos os vinhos da José Maria da Fonseca, existem uns que reserva para si como especiais. Traduzem o seu espírito criador, a paixão que sente pela viticultura e enologia, e a influência que tem do Novo Mundo. Chamou-lhes Domingos Soares Franco – Colecção Privada.

Com o mesmo entusiasmo e paixão com que tem desenvolvido as suas experiências enológicas, Domingos Soares Franco volta a apresentar o Colecção Privada Moscatel Roxo Rosé 2013. Habituado à nobreza e subtileza das notas aromáticas da casta Moscatel Roxo e à frescura e tonalidades dos vinhos rosados que produz, criou este Rosé: um Rosé singular, de uma casta tão nobre e pouco comum! Num bom ano, conseguiu aliar a fineza à exuberância aromática da casta.


FICHA TÉCNICA

REGIÃO

Região Setúbal

PENÍNSULA DE SETÚBAL

ÁREA DA VINHA

3.5

ARGILO-CALCÁRIO

PRODUÇÃO

8.100

PRODUÇÃO DE VINHO

ENGARRAFADO

2017

MARÇO

CASTAS

100

MOSCATEL ROXO

ANÁLISES

12.0

TEOR DE ÁLCOOL

4.95

ACIDEZ TOTAL
(ÁCIDO TARTÁRICO)

3.26

pH

CONSERVAÇÃO

12º

TEMPERATURA

60

HUMIDADE

LONGEVIDADE

-/-

CONSUMIR JOVEM

NOTAS DE PROVA

COR

Rosa claro.

AROMA

Muito frutado a rosas, alperce, morango, groselha, meloa.

PALADAR

Fruta suave, boa acidez, boa estrutura.

FINAL DE PROVA

Médio/Longo

VINIFICAÇÃO

Pré-maceração pelicular, a frio, durante 48 horas. Fermentado em cubas de inox a 18 ºC.

MODO DE SERVIR

Servir a uma temperatura de 8ºC, e consumir a 10ºC acompanhando refeições ligeiras, pratos orientais ou simplesmente apreciado por si só.


content