02 NOVEMBRO 2016

RELATÓRIO DE VINDIMA 2016

“2016 É UM ANO COM QUALIDADE ACIMA DA MÉDIA” DOMINGOS SOARES FRANCO ENÓLOGO SÉNIOR

Após uma seca durante o ano de 2015, tivemos o primeiro semestre de 2016 bastante chuvoso. A floração ocorreu 15 dias mais tarde que o habitual e houve grande incidência de ataques de míldio e algum oídio. Com dias chuvosos e temperaturas amenas tivemos de fazer o dobro dos tratamentos na vinha de um ano normal. Em fins de Maio parou a chuva e a temperatura começou a subir, sendo que os meses de Junho, Julho e Agosto registaram temperaturas altas e pouca amplitude térmica.

O pintor aconteceu perto de 15 dias depois do normal, sendo que tudo indicava que a vindima ia ocorrer mais tarde. No entanto, dia 19 de Agosto começámos a vindima em Azeitão, a 24 de Agosto em Reguengos e a 12 de Setembro no Douro Superior.

Devido às altas temperaturas constantes dia após dia sem aumento da amplitude térmica, a maturação foi feita de forma irregular dentro do mesmo cacho, resultando em boa cor na maioria das castas, aromas muito bons, limpos tanto em tintos como em brancos, paladar frutado, mas acidez irregular devido à maturação não perfeita dentro do próprio cacho.

Nas nossas vinhas as produções por hectare foram acima de 2015, salvo raras exceções, por exemplo devido ao comportamento da casta (Syrah) ou devido à chuva que não deixou os tratores entrarem atempadamente em vinhas, plantadas em argílo-calcário, para tratamento contra o míldio.

Em suma, é um ano de qualidade acima da média, com exceção da região dos Vinhos Verdes em que é muito boa e também daquelas vinhas ou parcelas de vinhas, em várias zonas do país, que tiveram uma produção de tal maneira baixa que a concentração natural da relação mosto/pelicula compensou em larga escala a irregularidade de maturação no cacho.

Veja o vídeo da nossa vindima aqui.


VER MAIS NOTÍCIAS   

content