Vinho Tinto José de Sousa - Vinificação em ânforas de barro
Vinho Tinto José de Sousa

JOSÉ DE SOUSA 2014

VINHO TINTO
V.R. ALENTEJANO

O José de Sousa nasce em Reguengos de Monsaraz, em pleno coração alentejano. Aqui as vinhas recebem do sol a luminosidade e o calor intenso que imprimem um carácter único aos vinhos desta região.

A compra da Casa Agrícola José de Sousa Rosado Fernandes em 1986 veio concretizar um sonho antigo da família Soares Franco: produzir vinho do Alentejo numa propriedade carregada de prestígio (continua mítico o José de Sousa tinto velho de 1940) e de história (produz-se lá vinho pelo menos desde 1878), utilizando métodos tradicionais de vinificação.

A Herdade do Monte da Ribeira, onde se encontra a vinha, está localizada na estrada para Monsaraz e tem uma área de 120 hectares, dos quais 72 são de vinha. Em solos de origem granítica e com excelente exposição aos raios solares, plantaram-se ao longo dos anos, e pelo próprio José de Sousa particularmente no princípio dos anos de 1950, as castas tintas Trincadeira, Aragonês e Grand Noir.

A reconversão da vinha, já da responsabilidade da José Maria da Fonseca, começou a ser feita em 1988 tendo terminado no final da década de 1990. Esta reconversão incluiu a completa separação por castas, às quais se acrescentou a mais-valia técnica de em 20 hectares, os últimos reconvertidos, terem sido definidos talhões de clones dentro do talhão de uma mesma casta. Esta selecção nacional, uma raridade na viticultura alentejana, atingiu duas das três castas plantadas na vinha (Trincadeira e Aragonês).

A adega tradicional (curiosamente instalada abaixo do nível do solo de modo a preservar uma temperatura fresca e constante ao longo do ano), tem dois lagares para pisa a pé e 114 ânforas de barro para fermentação. A adega moderna tem 44 tanques de inox e toda a tecnologia indispensável para a vinificação de tintos.


FICHA TÉCNICA

REGIÃO

Região Alentejo

ALENTEJO

ÁREA DA VINHA

20

GRANÍTICO

PRODUÇÃO

60.000

PRODUÇÃO DE VINHO

ENGARRAFADO

2015

NOVEMBRO

CASTAS

50

GRAND NOIR

32

TRINCADEIRA

18

ARAGONÊS

ANÁLISES

14.5

TEOR DE ÁLCOOL

5.1

ACIDEZ TOTAL
(ÁCIDO TARTÁRICO)

3.40

pH

CONSERVAÇÃO

12º

TEMPERATURA

60

HUMIDADE

LONGEVIDADE

10 ANOS

APÓS ENGARRAFAMENTO

NOTAS DE PROVA

COR

Vermelho carregado.

AROMA

Tâmaras, amoras, mirtilos, figos secos, compota, carvalho.

PALADAR

Muito frutado, elegante, macio, taninos suaves, algum carvalho.

FINAL DE PROVA

Longo

VINIFICAÇÃO

Pequena parte fermentou em potes de barro e o restante em cubas de inox a uma temperatura de 28ºC.

ENVELHECIMENTO

9 meses em carvalho francês.

MODO DE SERVIR

A uma temperatura de 14ºC e consumir a 16ºC com pratos de carne, caça e queijo.


content